Thursday, May 21, 2009

PRESERVAR a Floresta da Tijuca

PRESERVAR A FLORESTA DA TIJUCA:


PEQUENO HISTÓRICO:
No início do século 19 empreendimentos mal sucedidos do plantio de chá na encosta da serra carioca alertaram para a criação dos primeiros decretos em 1817 proibindo o desmatamento nas cabeceiras da bacia do Rio Carioca, nas Paineiras. No mesmo ano ,surgiram as primeiras grandes propriedades cafeeiras do Alto da Tijuca: as fazendas São
Luiz e Nassau da Gávea Pequena.

Em 1822 foi declarada a Independência e em 1824 D.Pedro I inaugura a primeira trilha para o Corcovado.

De 1824 a 1844 grandes secas assolam o Rio de Janeiro.

De 1830 até 1834 surgem as primeiras Leis proibindo os cortes de árvores no Alto da Tijuca. Nesta época, em
1832, Charles Darwin visita o Corcovado.

Em 1840, Dom Pedro II é aclamado Imperador. Três anos depois, a praga borboletinha ataca os cafezais da Tijuca levando a falência os fazendeiros.
Em 1850 uma epidemia de febre amarela ataca a cidade. O primeiro decreto de desapropriação do Alto da Tijuca se dá em 1856.

  • Finalmente em 1861 é publicado o Decreto de CRIAÇÃO DAS FLORESTAS DA TIJUCA E PAINEIRAS.

Há quase 150 anos, não existia a bela Floresta da Tijuca que deu origem ao Parque. O trabalho de reflorestamento foi iniciado pelo Major da Guarda Nacional, Manuel Gomes Archer para a Floresta Nacional da Tijuca e por Tomás Nogueira da Gama para a Floresta das Paineiras. A primeira muda do reflorestamento foi plantada em 4 de janeiro de 1862 e a primeira muda a desenvolver foi uma jaqueira. Archer teve o auxílio de seis escravos do Império: Constantino, Eleutério, Leopoldo, Manuel, Maria e Mateus. Durante mais de 12 anos o Major plantou um total de mais de 80 mil mudas. Seguiram-se outros administradores.

Em 1889 é proclamada a República.

Em 1931 é inaugurada a estátua do Cristo Redentor.

De 1943 até 1945 Raymundo de Castro Maya toma a frente da Floresta da Tijuca.Em 1961 é criado o Parque Nacional da Tijuca e finalmente em 1967 são modificados os limites do Parque para o seu tamanho atual.

Em 1992, por ocasião da Eco-92 (Segunda Conferência das nações Unidas para o Meio Ambiente e Desenvolvimento) no Rio de Janeiro, o Parque Nacional da Tijuca é incluído na Reserva da Biosfera de Mata Atlântica.

  • O Parque Lage é incorporado em 2000 à gestão compartilhada do PNT. Em 2001 é candidato a Reserva da Biosfera do Patrimônio da Humanidade, classificação concedida pela UNESCO.

Nota:
Diz o artigo 8º da portaria
nº 577 de 11/12/1861: “Aos Administradores, feitores e
serventes das florestas, incumbe impedir a danificação
das árvores, devendo prender e remeter à autoridade
policial mais vizinha para ser processada a pessoa que for encontrada em flagrante delito”.

Com essa visão formou-se uma das maiores florestas urbanas do mundo e com a mata composta por árvores que datam mais de 150 anos, o PNT ocupa lugar de destaque no contexto ecológico da humanidade.

  • INÍCIO DO PROCESSO DE FRAGMENTAÇÃO DO PNT:

Além das áreas invadidas pela falta de planejamento urbano, um projeto iniciado em 2001, busca erradicar os espécimes de flora originais da Floresta procurando transformar o PNT num genuíno ponto da mata atlântica o que é improvável, pois da
maneira como está sendo feito este processo, o que se vê são esqueletos de árvores apodrecendo no meio da mata, servindo de habitat para fungos, bactérias, insetos nocivos e inclusive se constata a proliferação do caramujo africano e aumento dos mosquitos transmissores da dengue.

Constata-se a mortandade de diversos animais silvestres devido a doenças antes desconhecidas neste meio e a fuga dos mesmos para a parte urbana da cidade em busca de alimento.

Verifica-se a substituição dos antigos bancos e mesas de pedra - idealizados por paisagistas de peso como Burle Marx - por bancos de concreto feitos por mãos inexperientes. Trilhas foram alargadas para dar passagem aos jipes turísticos e visitantes pouco escrupulosos no cuidado da nossa floresta. Está sendo retirada da floresta, há pelo menos seis anos, o direito de continuar sendo a floresta que trouxe tantas alegrias, benefícios e orgulho aos cidadãos desta cidade.

O Parque Nacional da Tijuca não faz parte exclusiva da Mata Atlântica, mas, faz parte da cultura e do poder de criação da nação brasileira.


  • SUGESTÕES:

Sugiro aos teóricos e realizadores que visem cuidar sim da Mata Atlântica coibindo as queimadas, os desmatamentos para culturas de subsistência, plantações de canaviais e milho e pastos; conter a especulação imobiliária e industrial; promover com maior rigor a fiscalização das olarias, das minerações e extração de jazidas e areai; coibir a caça e contrabando de animais silvestres e pescas abusivas. Tudo isso incidindo mais na periferia e interior do Estado do Rio.

Quanto ao PNT, é preciso e sugerido preservar esta floresta urbana, fechar trilhas, retirar o asfalto das áreas mais densas da floresta, proibir as churrasqueiras e festas no interior da floresta. Identificar as árvores mais antigas e preservar os espécimes que constaram do reflorestamento inicial. Curar as árvores com mais de trinta anos e aquelas que servem de arrimo para barrancos que foram aneladas. Evitar e coibir a retirada dos espécimes vegetais e animais. Reflorestar. Melhorar o patrulhamento para segurança e fiscalização dos visitantes.
Recuperar os móveis e construções florestais (mesas, bancos, balcões, banheiros públicos, fontes artificiais de água potável, etc) como eram originalmente e manter o mesmo padrão aos que forem criados.
Recuperar os mananciais de água preservando o nível da água potável. Retirar aos poucos as moradias do entorno da floresta que interfiram nos fatores de preservação
da mata. Inibir o tráfego de automóveis dentro dos limites da Floresta da Tijuca e Paineiras. Incentivar o uso de bicicletas.

Tolerar os animais domésticos nas proximidades das moradias dentro do PNT e no seu entorno e também, explicitando, os gatos do Parque Lage.

E pra finalizar lembramos o que é falado no lado ocidental:

“Deus criou o mundo em 7 dias, no 5º dia criou os animais e tudo o que há na terra, no 6º dia Deus criou o homem à sua imagem, criou o homem e a mulher. Deus os abençoou: - Frutificai, disse ele, e multiplicai-vos,enchei a terra e submetei-a.
E disse:- Eis que eu vos dou toda a erva que dá semente sobre a terra, e todas as árvores frutíferas que contêm em si mesmas a sua semente, para que vos sirvam de alimento.
E assim Deus criou o homem e a mulher para que cuidassem do planeta terra e tudo o que nele há”.





Vamos preservar e cuidar sempre.


Flávia Tavares


No comments: